Tanto tanto. O mercado nacional do livro infantil

Debate, presencial com streaming

Convidados

©António Pedro Ferreira

Inês Fonseca Santos Biografia

Inês Fonseca Santos (Lisboa, 1979) é escritora e jornalista. Licenciou-se em Direito e tirou o mestrado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea. Publicou, entre outros, o volume Regressar a Casa com Manuel António Pina; os livros de poesia As Coisas, A Habitação de Jonas e Os Grandes Animais; os livros infanto-juvenis A Palavra Perdida, José Saramago – Homem-Rio, A Cidade e Um Milhão de Rebuçados. Faz o programa Todas as Palavras (RTP3), é guionista dos espetáculos para a infância do projeto Boca Aberta (Teatro Nacional D. Maria II) e especialista do Plano Nacional de Leitura.

Inês Fonseca Santos (Lisboa, 1979) é escritora e jornalista. Licenciou-se em Direito e tirou o mestrado em Literatura Portuguesa Moderna e Contemporânea. Publicou, entre outros, o volume Regressar a Casa com Manuel António Pina; os livros de poesia As Coisas, A Habitação de Jonas e Os Grandes Animais; os livros infanto-juvenis A Palavra Perdida, José Saramago – Homem-Rio, A Cidade e Um Milhão de Rebuçados. Faz o programa Todas as Palavras (RTP3), é guionista dos espetáculos para a infância do projeto Boca Aberta (Teatro Nacional D. Maria II) e especialista do Plano Nacional de Leitura.

André Letria Biografia

André Letria (Lisboa, 1973) frequentou o curso de Pintura da Faculdade de Belas Artes de Lisboa e começou a sua atividade de ilustrador em 1992. Fez cenários de teatro e realizou filmes de animação. Em 2010, criou a Pato Lógico, uma editora independente onde publica escritores e ilustradores que admira. Ganhou o Prémio Nacional de Ilustração em 1999 e 2019, o Grande Prémio Gulbenkian em 2004 e um Award of Excellence for Illustration atribuído pela Society for News Design (EUA), entre outros.

André Letria (Lisboa, 1973) frequentou o curso de Pintura da Faculdade de Belas Artes de Lisboa e começou a sua atividade de ilustrador em 1992. Fez cenários de teatro e realizou filmes de animação. Em 2010, criou a Pato Lógico, uma editora independente onde publica escritores e ilustradores que admira. Ganhou o Prémio Nacional de Ilustração em 1999 e 2019, o Grande Prémio Gulbenkian em 2004 e um Award of Excellence for Illustration atribuído pela Society for News Design (EUA), entre outros.

©Joana Berrones

©DR

Carla Oliveira Biografia

Carla Oliveira fundou a Orfeu Negro em 2017. Dedicada à publicação de ensaios na área da arte contemporânea (e dos estudos de género e de raça), a editora é internacionalmente reconhecida pela sua série de álbuns ilustrados Orfeu Mini, contando no catálogo com ilustradores premiados como Catarina Sobral, Oliver Jeffers e Joan Negrescolor. A Orfeu Negro recebeu o Prémio de Melhor Editora Infantil Europeia em 2019, atribuído pela Feira Internacional de Bolonha. Carla Oliveira é vice-coordenadora da rede de língua portuguesa da Alliance Internationale des Éditeurs Indépendants.

Carla Oliveira fundou a Orfeu Negro em 2017. Dedicada à publicação de ensaios na área da arte contemporânea (e dos estudos de género e de raça), a editora é internacionalmente reconhecida pela sua série de álbuns ilustrados Orfeu Mini, contando no catálogo com ilustradores premiados como Catarina Sobral, Oliver Jeffers e Joan Negrescolor. A Orfeu Negro recebeu o Prémio de Melhor Editora Infantil Europeia em 2019, atribuído pela Feira Internacional de Bolonha. Carla Oliveira é vice-coordenadora da rede de língua portuguesa da Alliance Internationale des Éditeurs Indépendants.

Isabel Minhós Martins Biografia

Isabel Minhós Martins (Lisboa, 1974), quando era pequena, queria ser jornalista, arqueóloga ou pediatra. Não foi nenhuma das três, mas gosta muito do que faz. Estudou na Faculdade de Belas Artes de Lisboa, trabalhou como criativa na área da comunicação para crianças e, mais tarde, com um grupo de amigos, fundou a editora Planeta Tangerina. Alguns dos livros que escreveu foram distinguidos por prémios ou instituições ligadas ao livro para a infância: Catálogo White Ravens, Prémio Andersen, Banco del Libro, Sociedade Portuguesa de Autores (2015), Gustav-Heinemann Friedenspreis (2017), Deutscher Jugendliteraturpreis (2017).

Isabel Minhós Martins (Lisboa, 1974), quando era pequena, queria ser jornalista, arqueóloga ou pediatra. Não foi nenhuma das três, mas gosta muito do que faz. Estudou na Faculdade de Belas Artes de Lisboa, trabalhou como criativa na área da comunicação para crianças e, mais tarde, com um grupo de amigos, fundou a editora Planeta Tangerina. Alguns dos livros que escreveu foram distinguidos por prémios ou instituições ligadas ao livro para a infância: Catálogo White Ravens, Prémio Andersen, Banco del Libro, Sociedade Portuguesa de Autores (2015), Gustav-Heinemann Friedenspreis (2017), Deutscher Jugendliteraturpreis (2017).

©DR

Font Resize
Contrast