A visibilidade negra

06-05-2022 | 16:00
MESA DE AUTOR

Convidados

Catarina Martins

Catarina Martins é Professora Associada do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Investigadora do Centro de Estudos Sociais. Foi leitora na Universidade Cheikh Anta Diop de Dakar. É Doutorada em Literatura Alemã pela Universidade de Coimbra. A sua investigação, publicações e docência incidem sobre temas de literatura comparada, literatura de expressão alemã e literaturas africanas, estudos feministas e estudos pós-coloniais.

Catarina Martins é Professora Associada do Departamento de Línguas, Literaturas e Culturas da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Investigadora do Centro de Estudos Sociais. Foi leitora na Universidade Cheikh Anta Diop de Dakar. É Doutorada em Literatura Alemã pela Universidade de Coimbra. A sua investigação, publicações e docência incidem sobre temas de literatura comparada, literatura de expressão alemã e literaturas africanas, estudos feministas e estudos pós-coloniais.

Yara Nakahanda Monteiro

Nasceu em Angola e cresceu em Portugal. É licenciada em Recursos Humanos. Possui formação em Guionismo pela ACT — Escola de Autores (Lisboa) e em Arte Contemporânea pela Sotheby’s (Londres). Em 2018, publicou o seu primeiro romance, Essa Dama Bate Bué! (Editora Guerra e Paz), onde aborda questões de identidade, género, colonialismo e diáspora. Este seu primeiro livro já está traduzido em alemão, inglês, espanhol, chinês e italiano. Memórias, Aparições, Arritmias (Companhia das Letras, 2021) é o seu primeiro livro de poesia.

Nasceu em Angola e cresceu em Portugal. É licenciada em Recursos Humanos. Possui formação em Guionismo pela ACT — Escola de Autores (Lisboa) e em Arte Contemporânea pela Sotheby’s (Londres). Em 2018, publicou o seu primeiro romance, Essa Dama Bate Bué! (Editora Guerra e Paz), onde aborda questões de identidade, género, colonialismo e diáspora. Este seu primeiro livro já está traduzido em alemão, inglês, espanhol, chinês e italiano. Memórias, Aparições, Arritmias (Companhia das Letras, 2021) é o seu primeiro livro de poesia.

Mário Lúcio Sousa

Nasceu no Tarrafal, ilha de Santiago, em 1964, sendo uma das figuras mais reconhecidas da cena cultural e musical cabo-verdiana. É o escritor mais premiado do país internacionalmente, o poeta que marca a viragem na nova poesia caboverdeana com o livro Nascimento de Um Mundo, um dos mais conceituados pensadores da sua geração, o autor do Manifesto a Crioulização, a obra mais actual sobre o fenómeno da Crioulização no mundo, de que é um pensador expoente; lançou uma nova epistemologia sobre a Cultura, com a obra Meu Verbo Cultura.

Nasceu no Tarrafal, ilha de Santiago, em 1964, sendo uma das figuras mais reconhecidas da cena cultural e musical cabo-verdiana. É o escritor mais premiado do país internacionalmente, o poeta que marca a viragem na nova poesia caboverdeana com o livro Nascimento de Um Mundo, um dos mais conceituados pensadores da sua geração, o autor do Manifesto a Crioulização, a obra mais actual sobre o fenómeno da Crioulização no mundo, de que é um pensador expoente; lançou uma nova epistemologia sobre a Cultura, com a obra Meu Verbo Cultura.